sexta-feira, abril 01, 2016

SP Rede do Saber Videoconferência "Atendimento Escolar ao Aluno em Tratamento de Saúde"

Atendimento Escolar ao Aluno em Tratamento de Saúde
ASSISTA A GRAVAÇÃO

Nome da Videoconferência: Atendimento Escolar ao Aluno em Tratamento de Saúde
Data: 22/03/2016


Formação dos Docentes e Equipes Gestoras que atuam em Classes Hospitalares, Atendimento Escolar Domiciliar e Hospitais de Custódia na Abordagem Pedagógica de Alunos com Doenças Crônicas com ênfase na Anemia Falciforme.

As videoconferencistas são: Profª Neusa Rocca, diretora do CAESP, Dra. Ana Lucia Goulart - EPM UNIFESP, Dra. Josefina Braga - EPM UNIFESP, e a Dra. Léa Albertoni - EPM UNIFESP HSP.

quinta-feira, fevereiro 25, 2016

MG - Publicada resolução que orienta sobre organização e funcionamento de centros e núcleos da rede estadual na área de educação de surdos

Documentos foi publicado no Diário Oficial de Minas Gerais de hoje 25 de Fevereiro de 2016

A rede estadual de ensino de Minas Gerais conta com cinco Centros de Capacitação de Profissionais da Educação e de Atendimento às Pessoas com Surdez (CAS) e dois Núcleos de Capacitação e Apoio Pedagógico às Escolas de Educação Básica. Para orientar sobre a organização e o funcionamento desses espaços, foi publicada no Diário Oficial de Minas Gerais desta quinta-feira (25/02) a Resolução SEE 2.903, de 24 de fevereiro de 2016.

Localizados nas cidades de Belo Horizonte, Montes Claros, Varginha, Uberaba e Diamantina, os CAS têm por objetivo trabalhar propostas para a educação de surdos. Eles trabalham no aspecto da formação pedagógica dos alunos e dos profissionais, oferecendo cursos de Libras; de Língua Portuguesa, como segunda língua, para estudantes surdos, profissionais de educação e regentes de turma, entre outros. Neles também, são produzidos materiais didáticos acessíveis ao estudante surdo como vídeos didáticos em língua de sinais, textos adaptados, mapas e jogos pedagógicos adaptados, além da capacitação de professores de Atendimento Educacional Especializado (AEE).

Já os Núcleos de Capacitação e Apoio Pedagógico às Escolas de Educação Básica estão localizados nas cidades de Januária e Governador Valadares. Eles têm por objetivo oferecer curso de Libras para capacitar profissionais da Educação Básica das redes públicas na oferta do ensino adequado às necessidades específicas dos estudantes com surdez e deficiência auditiva e para o Atendimento Educacional Especializado (AEE).

Segundo a Resolução, a Diretoria de Educação Especial da Secretaria de Estado de Educação deverá estabelecer e orientar sobre as diretrizes técnico-pedagógicas, analisar e aprovar o Plano Anual de Trabalho dos CAS e dos Núcleos de Capacitação e Apoio Pedagógico às Escolas de Educação Básica. Já às Superintendências Regionais de Ensino (SREs) e às escolas compete analisar a demanda a ser atendida para estabelecer as equipes de trabalho de cada CAS e cada Núcleo, em observância ao Plano de Trabalho Anual e à legislação de pessoal vigente.

Confira na Resolução as orientações para a escolha dos educadores

Centros e Núcleos de Apoio Pedagógico à Pessoas com Deficiência Visual

A resolução que dispõe sobre a organização e funcionamento dos Centros e Núcleos de Apoio Pedagógico à Pessoas com Deficiência Visual da rede estadual mineira foi publicada no mês de janeiro. Os centros e núcleos destinam-se ao oferecimento de recursos específicos quanto à produção e distribuição de materiais didático-pedagógicos, capacitação de profissionais das escolas para orientação às escolas públicas que possuem alunos com quadros de cegueira, baixa visão e surdocegueira, além da avaliação funcional da visão dos alunos com baixa visão. Eles estão localizados nos municípios de Patos de Minas, Montes Claros, Uberaba e Belo Horizonte.

Confira aqui a Resolução SEE 2897, de 19 de janeiro de 2016
 
FONTE: SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS

quarta-feira, fevereiro 24, 2016

Todos Entendem

Perceber que algo não vai bem na aprendizagem é essencial, uma vez que toda criança com Dislexia ou outro Transtorno Específico de Aprendizagem tem seu quadro inicialmente identificado como uma dificuldade escolar.

Nesta publicação, elaborada pelo Instituto ABCD, você encontrará informações úteis sobre como identificar alguns sinais da Dislexia e outros Transtornos Específicos de Aprendizagem precocemente, como lidar com as dificuldades, além de dicas e sugestões de como contribuir para que a aprendizagem seja otimizada. 
 
FONTE: INSTITUTO ABCD

quinta-feira, novembro 19, 2015

7º Prolibras - Relação dos Aprovados

PROLIBRAS - SÉTIMO EXAME NACIONAL DE CERTIFICAÇÃO NA LIBRAS - 2015

Confira
FONTE: PROLIBRAS UFSC

sexta-feira, outubro 23, 2015

SP Rede do Saber Videoconferência "Classes Hospitalares e suas boas práticas na Rede Estadual Paulista"

Classes Hospitalares  
A videoconferência divulga as boas práticas da rede estadual paulista em suas classes hospitalares.
ASSISTA A GRAVAÇÃO

Nome da Videoconferência: Classes Hospitalares e suas boas práticas na Rede Estadual Paulista
Data: 22/10/2015
Horário: das 9h às 10h30



A videoconferência apresenta os princípios teóricos e práticos do trabalho executados nas classes hospitalares do Estado de São Paulo. Também, divulga as experiências de sucesso desenvolvidas nos hospitais, que contemplam diversas diretorias de ensino.

As videoconferencistas são: Profª Neusa Rocca, diretora do CAESP, Profª Ms.Carolina Quedas, da Equipe Técnica/CAPE, e a Profª Dra. Léa Albertoni.

segunda-feira, setembro 28, 2015

7º Prolibras - Resultado da Prova Objetiva

Resultado da Prova Objetiva do 7º Prolibras




O resultado da prova objetiva e o cronograma para realização da prova prática são divulgados no local de realização da prova objetiva e no site www.prolibras.ufsc.br

A prova prática, segunda fase do Exame, será realizada a partir do dia 29/09/2015.

A duração da prova prática de Proficiência no Ensino da Libras será de 20 minutos para cada participante e será composta por:

a) apresentação pessoal, em Libras, na qual o participante deverá identificar-se, falar sobre sua formação, sobre sua atuação junto à comunidade de surdos e sobre suas perspectivas de atuação (máximo de 5 minutos).

b) apresentação sobre um dos pontos do programa especificado no Anexo II do Edital, na qual o participante deverá expor acerca de como desenvolveria o plano de aula preparado, detalhando o conteúdo, as estratégias, a metodologia e os recursos didático-pedagógicos que utilizaria (máximo de 15 minutos). 


A Prova Prática de Proficiência na Tradução e Interpretação da Libras-Língua Portuguesa valerá de 0,00 a 10,00 pontos, assim distribuídos:

a) fluência na Libras: vocabulário, classificadores, uso do espaço, expressão facial (nota máxima: 3,00 pontos);


b) estruturação textual: tradução de textos da Libras para Língua Portuguesa, levando-se em conta a equivalência textual entre a Libras e a Língua Portuguesa e a adequação de vocabulário e de gramática (nota máxima: 3,00 pontos);


c) fluência na Língua Portuguesa (nota máxima: 1,00 ponto); e


d) estruturação textual: tradução de textos da Língua Portuguesa para Libras (nota máxima: 3,00 pontos), levando-se em conta a equivalência textual entre a Língua Portuguesa e a Libras e a adequação de vocabulário e de gramática.

FONTE: PROLIBRAS UFSC

Postagens populares